SANDRA CINTO
CONTEMPLATION ROOM & LIBRARY OF LOVE

CONTEMPORARY ARTS CENTER, CINCINNATI, USA

08.10.2017 - 24.07.2018

O movimento da água tornou-se cada vez mais importante no trabalho da artista brasileira Sandra Cinto, de paisagens marinhas agitadas e ondas oceânicas rítmicas até as graciosas cascatas das geleiras. Nesta instalação imersiva, ela canaliza a imagem das geleiras a fim de cultivar a contemplação do tempo e do ser - empregando delicadas lavagens de tinta diluída para transformar o antigo lounge dos membros do CAC em um santuário multi-sensorial. Em meio ao contorno de cachoeiras enevoadas que flutuam dentro e fora de foco, a artista invoca um pavilhão de penhascos e torres de pedra, meticulosamente trabalhados com caneta e tinta. A intensidade da linha contrasta com o suave abraço do tapete cor de areia que amortece o passo através do espaço, bem como o assento nas cadeiras almofadadas. Cinto completa a conjunção dos quatro elementos do nosso planeta com o fogo usado para preparar o chá quente, disponível neste espaço como um gesto de hospitalidade e cura. Esta infusão especial de ervas também abre o espectro sensorial mais amplo que Cinto ativa nesta sala, onde meditações guiadas e paisagens sonoras suaves estão presentes através de fones de ouvido. A tactilidade e a consciência da sensualidade entram no ambiente através da Biblioteca do Amor, uma exposição dentro da instalação com curadoria de Cinto que apresenta o trabalho de mais de 200 artistas de todo o mundo. Cada um foi convidado a produzir um livro / objeto que refletisse a qualidade e a complexidade do amor em suas diversas formas, desde as famílias, o romance e as relações humanas até a da natureza, dos animais e das nações. Como objetos a serem tocados e histórias a compartilhar, esta biblioteca dialoga com o objetivo maior de Cinto de canalizar o significado da palavra 'contemplação' na língua portuguesa - transcender a meditação solitária a fim de oferecer uma experiência compartilhada onde damos e somos presentes um para o outro. Ao refletir sobre o que nos torna fundamentalmente humanos, a artista propõe implicitamente um remédio às políticas e ideologias que dividem.

Steven Matijcio, curador, Contemporary Arts Center, Cincinnati, EUA

http://www.contemporaryartscenter.org/exhibitions/2017/10/contemplation-room-library-of-love