Overview
Vânia Mignone’s painting production are situated in an environment of discomfort and restlessness. It’s introduced in a scenery very significant to the history of contemporary art: the autonomy of drawing - and how much it invades and is incorporated into a very particular state. Vânia productions suggest to the viewer an emotional state, the recall of a memory and the marks it left.
Works
Biography

Vânia Mignone [1967. Campinas, Brasil. Vive e trabalha em Campinas, Brasil] é Bacharel em Publicidade e Propaganda pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e Bacharel em Educação Artística pela UNICAMP, Campinas, Brasil. Entre suas exposições individuais destacam-se: Ecos, Museu de Artes Visuais da UNICAMP, Campinas, Brasil [2019]; Eu poderia ficar quieta mas não vou, curadoria de Danillo Villa, SESC Presidente Prudente, Presidente Prudente, Brasil [2017]; Casa Daros, curadoria de Hans-Michael Herzog, Rio de Janeiro, Brasil; Cenários, curadoria de Ana Magalhães, Museu de Arte Contemporânea da USP, São Paulo, Brasil [2014]. Participou de diversas exposições coletivas como: 1981/2021: Arte Contemporânea Brasileira na Coleção Andrea e José Olympio Pereira, curadoria de Raphael Fonseca, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil, [2021]; "Dia, noite, noite" Coleção Andrea e José Olympio Pereira, curadoria de Júlia Rebouças, São Paulo, Brasil [2020]; Itinerâncias da 33ª Bienal de São Paulo - Afinidades Afetivas, curadoria de Gabriel Pérez-Barreiro, Campinas, Brasília, Porto Alegre e Vitória, Brasil [2019]; Inequívoco, Fundación Canaria para el Desarrollo de la Pintura, Las Palmas de Gran Canaria, Espanha [2019]; Mulheres na Coleção do MAR, Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brasil; Mínimo, Múltiplo, Comum, curadoria de José Augusto Ribeiro, Pinacoteca, São Paulo, Brasil; 33ª Bienal de São Paulo - Afinidades Afetivas, curadoria de Gabriel Pérez-Barreiro, Fundação Bienal, São Paulo, Brasil, [2018]; Modos de Ver o Brasil: Itaú Cultural 30 anos, curadoria de Paulo Herkenhoff, Thais Rivitti e Leno Veras, Oca, São Paulo, Brasil [2017]; Pintura - Diálogo de Artista, curadoria de Fernanda Lopes, Ivair Reinaldin e Raphael Fonseca, Caixa Cultural, Rio de Janeiro, Brasil [2017]. As obras da artista estão presentes em coleções como: The UBS Art Collection; Museu de Arte Contemporânea da USP; Museu de Arte Moderna de São Paulo; Museu Afro Brasil; Pinacoteca do Estado de São Paulo; Coleção Gilberto Chateaubriand - Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro; Banco Itaú; Museu de Arte Brasileira da FAAP; Fundación Canaria para el Desarollo de la Pintura, entre outras.

exhibitions
Publications
News
Art Fairs