Vânia Mignone: Casa Triângulo, São Paulo, Brasil

8 Maio - 12 Junho 2021
Installation Views
Apresentação

AS PINTURAS DE VÂNIA MIGNONE SE SITUAM EM UM AMBIENTE DE DESCONFORTO E INQUIETAÇÃO. SÃO APRESENTADAS EM UM CENÁRIO MUITO SIGNIFICATIVO PARA A HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA: A AUTONOMIA DO DESENHO - E O QUANTO ELE INVADE E É INCORPORADO A UM ESTADO MUITO PARTICULAR. AS OBRAS DE VÂNIA SUGEREM AO ESPECTADOR UM ESTADO EMOCIONAL, UMA REFLEXÃO SOBRE A MEMÓRIA E AS MARCAS QUE ELA DEIXOU.

Vânia Mignone é reconhecida por suas pinturas que exploram um universo infinito e particular, mas que, ao encontrar os olhos do observador, acabam por se tornar plurais. Não há como se confrontar com a obra da artista sem confrontar a si próprio. Há, em suas retratações, uma forte semelhança com a fotografia; o recorte de uma cena efêmera é aqui trabalhado e imbuído de significados que não só evidenciam um questionamento intenso sobre o humano, mas também o faz refletir sobre si. A artista traz à luz da consciência situações e momentos aparentemente casuais, mas que carregam toda uma narrativa oculta que ela faz questão de explorar. Mignone evidencia por meio de suas obras o desconforto no que por nós já é conhecido e familiar.

 

Através dos seus recortes e colagens, Vânia traz profundidade ao que é colocado sobre a lupa observadora da artista que o esmiúça ativamente; o completa com palavras e símbolos, como observado por Gabriel Pérez-Barreiro: “o texto também tem um papel central na obra de Mignone. Quase todas as pinturas incluem uma palavra ou uma frase curta que nunca é descritiva, mas sempre altamente evocativa. Tais palavras servem quase como letras musicais de uma composição visual, e trazem referências que são poéticas e expansivas. Esses enunciados são parte integral do trabalho, incorporados à composição, e agem como elementos inseparáveis em nossa leitura visual da obra como um todo. As palavras não são legendas nem títulos, mas algo entre ambos, com peso físico e presença atmosférica que as tornam parte efetiva da cena em que estão”.

 

A mostra será composta por obras recentes e obras publicadas no livro, permitindo uma imersão visual sobre a sua trajetória.