Apresentação

Nino Cais possui, possivelmente, uma das mais variadas produções da arte contemporânea brasileira, não só em termos de materiais, - de fotografias, desenhos e colagens a esculturas, vídeos e vestimentas - mas também por sua ampla abrangência de discursos poéticos e narrativos. Cria um universo intermediário entre o mundo cotidiano, que fornece a matéria-prima para as obras, e um ambiente fantasioso, com raízes ficcionais baseadas na literatura, no teatro e nas artes plásticas. Nino Cais corta, cola, costura, desenha, está dentro e fora da obra, é personagem e autor.

 

O artista se apropria de objetos comuns e lhes dá novo sentido em outro contexto, como um alquimista que reapresenta elementos com uma nova configuração. Nino Cais corta, cola, costura, desenha, está dentro e fora da obra, é personagem e autor, seus trabalhos se manifestam num tempo e espaço suspenso, reconhecível porém pouco explorado pelo espectador, tão perto e tão longe ao mesmo tempo que sua estranheza é acolhedora.

 

Obras
Biografia

Nino Cais(1969, São Paulo, Brasil, vive e trabalha em São Paulo, Brasil). Exposições individuais selecionadas: A Fábrica do Corpo Humano, Casa Triângulo, São Paulo, Brasil (2020); Don’t Turn of the Light, Fridman Gallery, Nova York, EUA (2018); Ópera do Vento, Casa Triângulo, São Paulo, Brasil (2017); Central Galeria, São Paulo, Brasil e Gachi Prieto Gallery, Buenos Aires, Argentina (2015). 

Exposições coletivas selecionadas: Táticas de Desaparecimento, curadoria de Nathalia Lavigne, Paço das Artes, São Paulo, Brasil (2021); Against, Again: Art Under Attack in Brasil, Anya and Andrew Shiva Gallery, Johnfoy College, Nova York, EUA (2020); O que meu corpo sabe: Fotografias em fricção no EAV Parque Lage e Memória Coleção Parque Lage, EAV Parque Lage, Rio de Janeiro, Brasil (2019); Waving and Wavering, Maryland Art Place, Baltimore, EUA (2018); Ação e Reação, Casa do Brasil, Setor Cultural da Embaixada do Brasil, Madri, Espanha (2018); Queermuseu - cartografias da diferença na arte da brasileira:, Santander Cultural, Porto Alegre, Brasil (2017). 

Prêmios: Mapeado no Rumos Artes Visuais, São Paulo, Brasil; Prêmio Aquisitivo, Acervo MARP, Ribeirão Preto, Brasil; Destaque, Bolsa Iberê Camargo, Porto Alegre, Brasil; Prêmio de Artes Plásticas Marcantônio Vilaça, FUNARTE, São Paulo, Brasil.

Coleções públicas: Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brasil; Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, Brasil; Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo, Brasil; Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil, entre outras.

exhibitions
Notícias
Art Fairs